Mascaramento de dados: o que é e qual a sua importância?

O avanço tecnológico definitivamente transformou o valor dos dados. Hoje, eles são considerados os ativos mais importantes de qualquer empresa, pois é a partir deles que os gestores analisam o comportamento dos clientes e do mercado e tomam decisões mais assertivas que elevam o negócio a outro patamar. E é exatamente por causa de toda essa importância que os dados precisam ser protegidos, a qualquer custo.

Um dos recursos de segurança que muitas empresas já estão utilizando é o mascaramento de dados, que ajuda a impedir o acesso não autorizado a informações valiosas e altamente confidenciais. Nos dias de hoje, a utilização desse recurso é imprescindível, principalmente por aquelas organizações que gerenciam um grande volume de dados coletados, armazenados e processados pelo Big Data.

A seguir, mostraremos o que exatamente é mascaramento de dados e como ele ajuda a aumentar a segurança da informação numa empresa. Confira:

O que é mascaramento de dados?

O mascaramento é um recurso de segurança da informação que cria uma versão estruturalmente semelhante aos dados corporativos, mas não autêntica. Ele basicamente altera o valor deles, sem mudar o seu formato original. Isso permite que os dados sejam utilizados em testes, auditorias e treinamentos e compartilhados com colaboradores e parceiros, mas sem que eles conheçam a sua versão autêntica.

Seguem alguns exemplos de métodos de mascaramento:

  • CPF: expõe apenas os três primeiros dígitos e adiciona um prefixo de cadeia de caracteres constante – 106.XXX.XXX-XX.
  • E-mail: expõe apenas a primeira letra e substitui o domínio por XXX.com, adicionando um prefixo de cadeia de caracteres constante – nXXXXXX@XXXXX.com.
  • Cartão de crédito: expõe apenas os últimos quatro dígitos e adiciona um prefixo de cadeia de caracteres constante – XXXX-XXXX-XXXX-9630.

Estes são apenas alguns métodos. Existem também os que embaralham letras, substituem palavras, adicionam números aos dados originais, entre muitos outros. Seja qual for o método escolhido, o mascaramento impede a descoberta do dado original tanto pelos usuários cujo acesso a eles foi permitido quanto por cibercriminosos, mesmos se eles aplicarem o processo de engenharia reversa.

Qual a sua real importância para as empresas?

O mascaramento de dados é muito importante para as empresas. Isso porque ele:

  • possibilita o máximo aproveitamento dos dados de forma totalmente segura;
  • elimina os riscos de vazamento de informações sensíveis;
  • permite o atendimento às exigências regulamentares e às leis de proteção de privacidade.

Estes três benefícios são fundamentais para que a segurança das informações nas empresas seja melhorada. O vazamento de um dado, por mais simples que o dado seja, pode comprometer a reputação e a saúde financeira de qualquer companhia, visto que seus clientes e investidores atuais e futuros saberão que ela não dá a devida importância à segurança da informação. E isso, claro, será ruim para os negócios.

Como fazer um mascaramento realmente eficaz?

Grande parte dos processos de mascaramento tradicionais são lentos, complexos e exigem que os dados passem por uma etapa de preparação, que os expõe por um curto período de tempo (geralmente dias). Embora seja pequeno, esse tempo é suficiente para cibercriminosos ou colaboradores mal-intencionados roubarem os dados corporativos, enquanto eles não passam pelo processo de mascaramento.

E é exatamente nesse ponto que grande parte dos processos de mascaramento falham, o que indica que eles não são totalmente seguros. O ideal seria que as empresas utilizassem a abordagem de mascaramento in-Memory, que, por meio da representação de dados na unidade lógica, possibilita o mascaramento de dados em questão de horas, sem a necessidade de scripts complexos.

Isso evita que os dados fiquem muito tempo sendo preparados. Diferentemente dos processos tradicionais, a abordagem in-Memory é eficaz, pois realmente protege as informações e elimina brechas de segurança. Também é importante que as empresas utilizem o mascaramento granular, que adota diferentes métodos e chaves para cada conjunto de dados, o que evita violações massivas caso algum deles seja descoberto.

Se você deseja continuar sua leitura sobre mascaramento de dados, aproveite para ler o nosso post sobre implementação de soluções de mascaramento de dados. E se tiver ficado com alguma dúvida, basta escrevê-la nos comentários!

Deixe uma resposta